0
581

Conceição do Jacuípe

  Histórico

                As primeiras referências históricas ao Município de Conceição do Jacuípe datam de 1889, quando ali chegou o Sr. Tucides de Morais, que edificou a primeira casa no lugarejo, pertencente a Santo Amaro. Seu topônimo inicial foi Baixa do Jacuípe em vista do atual Município localizar-se numa baixada onde nasce o Rio Jacuípe. Em 1914, surgiu uma feirinha que além da comercialização de pequenas mercadorias, contava com a animação de violeiros, pandeiristas e tocadores de berimbau. Nessa ocasião, aparece na então Baixada de Jacuípe, um poeta repentista e que não conhecia o instrumento feito de cabaça e arame e, após perguntar pelo nome, obteve a resposta de que se tratava de um berimbau. Daí, fez uma trova interessante cujo final arrolava a frase ?Feira de Berimbau. Surgiu aí o segundo topônimo do vilarejo. Em 1943, o então prefeito de Santo Amaro, teve que ir ao Rio de Janeiro tratar de assuntos de interesse do Município, oportunidade em que assumiu a chefia do Executivo, interinamente, o Secretário Elísio Barreto, residente no Povoado de Berimbau, que aproveitando da ausência, ampliou e reformou o mercadinho. Em 1945, o Coletor Federal, entusiamando-se com o efeito do Secretário, organizou uma feira com o pessoal do povoado, dando como prêmio a soma de cem mil réis a cada feirante que participasse das 52 feiras realizadas durante o ano. Vários deles conseguiram o intento, destacando-se entre eles, Eliodoro Marques e Orlando Azevedo. Em 9 de fevereiro de 1949, foi inaugurada a rede de energia hidrelétrica do povoado. Foi aquela festa. No mesmo ano, instalou-se o Sub-Distrito Policial, da Lapa. Gentílico: Formação Administrativa Em 30 de dezembro de 1953, foi assinada a Lei n° 628, que transformou o Povoado de Berimbau em Vila de Conceição do Jacuípe. Pela Lei Estadual nº 1.531 de 20 de outubro de 1961, foi criado o Município de Conceição do Jacuípe, desmembrado do de Santo Amaro. Fonte: Prefeitura Municipal de Conceição do Jacuipe
Data de atualização: 29/10/2008

© 2013 IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui