Tricolor joga bem, mas fica no 0x0 com o Palmeiras

0
112

Jogo teve pênalti perdido e VAR cancelando expulsão de Gregore.

Zé Rafael puxou bons contra-ataques no jogo, mas tricolor ficou no 0x0 com o Palmeiras (Felipe Oliveira / EC Bahia )
Pelas oportunidade criadas pelos dois times, o 0x0 foi um resultado injusto na Fonte Nova na noite desta quinta-feira (2) . Bahia e Palmeiras fizeram um jogo recheado de emoções pelas quartas de final da Copa do Brasil, com direito a pênalti perdido pela equipe visitante e uso do VAR anulando a expulsão de Gregore, pelo tricolor. Agora, o jogo de volta será dia 16 de agosto, às 19h15, em São Paulo. Novo empate leva a decisão para as penalidades. Não há mais gol fora de casa como critério de desempate. 
O time visitante começou melhor a partida e teve ótima oportunidade de abrir o placar logo no primeiro minuto de jogo, em contra-ataque rápido puxado por Willian. Moisés tentou o passe para Deyverson, mas a bola bateu em Tiago e sobrou para Dudu, livre de marcação. Anderson saiu bem do gol e fez grande defesa, abafando o chute do camisa 7 rival. 
Aos 14 minutos, por pouco Deyverson não marcou um golaço na Fonte Nova. O centroavante emendou uma linda bicicleta e a bola saiu caprichosamente, bem perto da trave de Anderson, que só torceu para ela não entrar.
O tricolor não conseguia se encontrar com a bola rolando e errava muitos passes, até que através de algumas faltas começou a levar perigo. Zé Rafael bateu uma direto, que assustou Weverton. Em seguida, foi a vez de Vinícius tentar de longe, para defesa tranquila do goleiro.  
A partir dos 25 minutos o tricolor começou a equilibrar o jogo, utilizando principalmente a velocidade de Zé Rafael e Edigar Junio. Foi assim que o camisa 10 puxou um contra-ataque atravessando todo o campo e serviu Gilberto, que, sozinho, na entrada da grande área, finalizou de primeira por cima do gol, quando a melhor opção era dominar antes do chute. 
Pouco antes do final da primeira etapa, o Esquadrão, empurrado pela torcida nas arquibancadas, levou perigo novamente em cruzamento de Bruno, que nem Gilberto e nem Edigar Junio conseguiram concluir. 
O Bahia voltou do intervalo com a mesma intensidade que terminou o primeiro tempo e teve uma chance incrível de marcar com Gilberto. Após passe de Lucas Fonseca, Mena colocou a bola na cabeça do camisa 9, que mandou pra fora, tirando tinta da trave. 
Aos seis minutos, o atacante Willian sentiu dores na coxa e foi substituído por Artur. Apesar da mudança no Palmeiras, o tricolor continuava apertando. Edigar conseguiu chute perigoso após girar em cima de Edu Dracena, mas a bola foi por cima do gol. No lance seguinte, novamente Edigar puxou contra-ataque e serviu Vinícius, que foi derrubado na entrada da área. 
Árbitro de vídeo
O árbitro Anderson Daronco marcou a infração e o estádio aguardava a revisão do VAR com dúvidas se a falta havia acontecido dentro ou fora da área, mas de fato o juiz acertou. Na cobrança, Gilberto chutou na barreira. 
A pressão tricolor não parava. Aos 16 minutos, Elton fez boa jogada individual e chutou de pé esquerdo. Weverton espalmou e na sobra Gilberto bateu forte, mas um desvio mandou a bola para escanteio.
Aos 26 minutos, Tiago titubeou no meio-campo, Dudu partiu em velocidade e tocou para Artur. O atacante do Palmeiras foi derrubado por Gregore dentro da área e o pênalti foi marcado. No lance, Daronco expulsou o volante tricolor. Foi aí que o VAR entrou em ação de forma decisiva. O questionamento dos árbitros assistentes era sobre o cartão, para eles, exagerado. Após comunicação entre eles, o juiz fez o sinal que ficou famoso na Copa do Mundo e foi revisar o lance. Com o auxílio da imagem, Daronco cancelou a expulsão e deu só amarelo para Gregore, mantendo a marcação do pênalti.
Após seis minutos de paralisação, Bruno Henrique foi para a cobrança e, para delírio da torcida tricolor, mandou no travessão. Antes disso, Régis já havia entrado em campo no lugar de Vinícius.
Enderson Moreira colocou Marco Antônio na vaga de Edigar aos 35. Aos 45, Deyverson subiu para disputar a bola pelo alto com Mena e deu uma cotovelada no chileno. Daronco novamente foi avisado pelos árbitros que estavam com o auxílio do vídeo e expulsou o jogador corretamente. Enderson ainda botou Élber no lugar de Zé Rafael, mas o Bahia não conseguiu o gol do triunfo.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui